Inicial / Formação / Seminário Internacional “Sanando as próprias feridas”

Seminário Internacional “Sanando as próprias feridas”

De 29 de abril a 3 de maio de 2019, na Fazenda da Esperança de Guaratinguetá, SP, aconteceu o primeiro Seminário Internacional “Sanando as próprias feridas” sobre a proteção de menores e adolescentes da Igreja.

Representando a CRB/RS estiveram participando Irmã Aldinha (Presidenta), Irmão Clóvis Trezzi e Frei Orestes Serra.

Irmã Aldinha Welzbacher, Coordenadora da CRB/RS e participante do Seminário, assim expressa seus sentimentos em relação à temática abordada no evento:

“A vida é dom, é graça, é gratuidade, é dignidade.  Assim ela deve ser cuidada, escutada, amada!
A vida Humana precisa ser assegurada em sua totalidade. Diante dos abusos, violências e anonimatos da vida, o Papa Francisco manifestou suas inquietações apresentadas especialmente na Carta dirigida ao Povo de Deus, de 20/ 08/2018. A partir disso, foi pensado o Seminário Internacional, com o tema: ” Proteção à criança e ao adolescente na Igreja”.
Estamos num momento particular da história e a responsabilidade é de todos.  Não podemos continuar com medo, fazendo de conta, fugir ou colocar debaixo do tapete os problemas existentes em nosso meio, que estão machucando, ferindo nossas crianças e adolescentes, com abusos sexuais e outras situações de dor e pavor.
 A Igreja, propulsora da fé, é chamada a dar uma resposta à uma humanidade, na escuta, na assistência, no apoio, na transparência, a fim de garantir a dignidade e a cidadania do ser humano, proporcionando a cura dessas feridas.
Se a Igreja, povo de Deus, perdeu a direção da “bússola”, essa direção ela encontrará com a experiência do amor de Deus. ‘A verdade vos libertará’ (Jo 8,32).”

O fundador da Fazenda Esperança, Frei Hans Stapel, OFM., fez a abertura falando sobre as três palavras que regem a metodologia da Fazenda: Palavra de Deus; Perdão, como necessidade para cura e a Espiritualidae para dar chance a Deus ser Deus em nossa vida.

Os assessores: Pe Hans Zollner, S.J. (Psicólogo, Alemão, que fez suas exposições em Italiano); Maria Clara Jost; Dom José Aparecido Gonçalves de Almeida (bispo auxiliar de Brasília); Estevão Duarte e o advogado Dr. Hugo (CNBB-CRB).

Trataram sobre o enfrentamento da temática do abuso sexual dentro da Igreja nas ultimas décadas, alertando que é preciso mudar esta realidade de abuso dentro da Igreja com atitudes capazes de ajudar, evitando delegar para outros (psicólogo, psiquiatra…) esta responsabilidade. Explicitou sobre a importancia de não se minimizar este problema entre nós, dizendo que entre nós é menor, ou responsabilizar outros, como se o problema é maior entre outros: não sabemos, o que sabemos é que o povo espera dos sacerdotes e religiosos que o comportamento seja diferente. A decepção é maior quando um homem ou mulher de Deus abusa, é Deus quem abusa, justamente porque a base da confiança é ferida.

Trouxe presente a orientação do Papa Bento, ainda em 2011, sobre a elaboração de regimentos sobre o este tema, bem como a importância de que os documentos que tratam sobre abuso de menores sigam as seguintes linhas orientadoras:

I – Assistência e escuta das vítimas;

II – A cooperação com as autoridades civis (conhecer e seguir as leis na nação onde se encontra, pois somos membros de uma nação);

III – Apoio para todos os clérigos e acusados, especialmente demitidos (para evitar a negligência diante do abandono de quem precisa de acompanhamento);

IV – Formação dos futuros sacerdotes e religiosos;

V – Educação de todos os membros da Igreja (através de encontros formativos).

Quanto ao enfrentamento da temática do abuso sexual dentro da Igreja nas ultimas décadas é preciso combinar justiça e misericórdia, levando o criminoso a pagar pelo delito (abuso), mas não querer livrar-se de forma irresponsável do abusador. No caso da criança abusada, é importante fazer o exercício de uma escuta respeitosa, buscando deixar nítido que não há intenção de abafar o caso.

Cada exposição foi acompanhada ou iniciada por testemunhos de pessoas que passaram ou estão na Fazenda Esperança.

Houve ainda exposição sobre a Abordagem Direta do Inconsciente (ADI-TIP) como parte integrante do tratamento.

O encerramento do Seminário se deu com a Missa no Santuário da Mãe Aparecida no dia 03 (sexta-feira) às 09h.

Além disso, verifique

Mensagem da Coordenação Cessante

ESTIMADOS RELIGIOSOS E RELIGIOSAS! A missão da Vida Religiosa Consagrada é humanizar o divino e …