Inicial / Artigos / Mês Vocacional 2020 – Celebração para a Semana/Dia dos/as Religiosos/as

Mês Vocacional 2020 – Celebração para a Semana/Dia dos/as Religiosos/as

TEMA: Amados e Chamados por Deus

LEMA: És precioso aos meus olhos… Eu te amo (cf. Is 43,4)

(Sugere-se iniciar com um mantra, ou o refrão: até aqui o Senhor nos conduziu…)

ACOLHIDA

C – Queridos(as) irmãos(ãs), neste Mês Vocacional, com toda a Vida Religiosa Consagrada (VRC) no Brasil, somos convidados(as) a rezar a partir do dom do chamado que recebemos do Senhor, partilhar nossa caminhada vocacional e renovar nossa alegria de sermos pessoas eleitas a servir o amado povo de Deus. Coloquemo-nos na presença de Deus, cantando… (escolher um canto vocacional) (escolher um canto vocacional)

PALAVRA DE DEUS

C – A  Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) nos convidam  a aprofundar o tema “Amados e Chamados por Deus” neste Mês Vocacional à luz da palavra de Deus revelada ao profeta Isaías: “És precioso aos meus olhos… Eu te amo”. Deus chama porque ama. Nossa vocação é expressão do amor de Deus. A Exortação Apostólica Christus Vivit nos ajudará a aprofundar o tema.

  1. Canto apropriado: “Pela palavra de Deus…”, ou outro.
  2. Ler o texto Is 43,1-7
  3. Destacar palavras ou frases marcantes.

PALAVRA DO PAPA na Exortação Apostólica Christus Vivit[2]

C – Papa Francisco dirige a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Christus Vivit “a todos os jovens”, mas dirige-se ao mesmo tempo “a todo povo de Deus” (n. 3). Portanto, também à Vida Consagrada ele fala. Com o coração disponível, mergulhemos na temática com algumas de suas inspirações.

Leitor 1 – “CRISTO VIVE: Ele é a nossa esperança, e a mais bela juventude deste mundo! Tudo o que Ele toca se torna jovem, se torna novo, se enche de vida. Por isso, as primeiras palavras que quero dirigir a cada um dos jovens cristãos são: Ele vive e te quer vivo!”  (n. 1).

Leitor 2 – “Quando te sentires envelhecido pela tristeza, ressentimentos, medos, dúvidas ou fracassos, Ele estará ali para te devolver a força e a esperança” (n. 2).

Leitor 3 – “A verdadeira juventude é ter um coração capaz de amar. Por outro lado, o que envelhece a alma é tudo o que nos separa dos outros” (n. 13).

Leitor 1– “Uma Igreja na defensiva, que perde a humildade, que deixa de escutar, que não permite que a questionem, perde a juventude e se transforma em um museu. Como poderá acolher os sonhos dos jovens dessa maneira? Mesmo que tenha a verdade do Evangelho, isto não significa que a compreendeu plenamente, pois tem que crescer sempre na compreensão desse tesouro inesgotável” (n. 41).

T – “Não deixes que te roubem a esperança e a alegria” (n. 107).

Leitor 2 – “Tenta ficar um momento em silêncio, deixando-te amar por Ele. Tenta calar todas as vozes e os gritos interiores, e fica um momento em seus braços de amor” (n. 115).

Leitor 3 – “Somente o que se abraça pode ser transformado. O amor do Senhor é maior que todas as nossas contradições, que todas as nossas fragilidades e que todas as nossas mesquinharias. Mas é precisamente através de nossas contradições, fragilidades e mesquinharias que Ele quer escrever esta história de amor… A verdadeira queda – atenção a isto! – a verdadeira queda, aquela que nos pode arruinar a vida, é ficar por terra e não se deixar ajudar»” (n. 120).

Leitor 1 – “Não se aposentem antes do tempo” (n. 143).

Leitor 2 – Vocação é “reconhecer o fim para o qual fui feito, o objetivo de minha passagem por esta terra, o plano do Senhor para minha vida” (n. 256).

Leitor 3 – “No início do ser cristão não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, dessa forma, o rumo decisivo” (Bento XVI em Deus Caritas Est, n. 1 – citado em CV n. 129).

RETOMANDO…

  1. Retomar, em silêncio, os textos acima.
  2. Em clima de oração, partilhar livremente a frase ou palavra que mais tocou.

APROFUNDANDO…

Leitor 1 – “Tudo o que Ele toca se torna jovem”. Ele já nos tocou. Foi um toque de amor, marcou profundamente nosso ser, a tal ponto que nos levou a abandonar livremente tudo, para pertencer a Ele, num testemunho de coração indiviso.

Leitor 2 – Por isso, minha vocação não é, antes de tudo, uma ‘escolha’, ou uma ‘opção’ que faço, mas é uma descoberta. “Tu me chamaste: aqui estou” (1Sm 3,6). Escolhas e opções posso mudar. A realização de minha existência está ligada ao ser o que eu deveria ser, não dependendo dos lugares onde estou ou das tarefas que me ocupam. Olhemos para Maria de Nazaré:

T – Eu sou a Serva do Senhor; faça-se em mim segundo tua palavra!” (Lc 1,38).

Leitor 3 – Em qualquer idade, em qualquer fase da vida, em qualquer missão onde o Espírito nos tenha conduzido: Deus nos “renova” e nos “enche de vida”, no dizer do Papa. Experimentar a presença amorosa de Deus faz arder nossos corações e brilhar nossos olhos, em qualquer idade…

T – “Eu amei você com amor eterno. Por isso, conservei meu amor por você” (Jer 31,3).

Leitor 1 – O amor de Deus por nós é eterno, mas saber disso não nos basta; precisamos experimentar sempre de novo o toque amoroso de Deus. Tal experiência renovada do amor Deus me rejuvenesce e me “reconstrói” (Jer 31,4).

Leitor 2 – Como obra nas mãos do oleiro (Jer 18,1-6), sempre estou sendo aperfeiçoado(a) ao longo dos anos de minha vida consagrada. Por isso, no momento de minha partida deste mundo, estarei no grau mais elevado de minha vida espiritual, na minha maior capacidade de amar, na etapa mais madura de minha vida de santidade.

T – “Quando eu gritei, tu me atendeste e aumentaste a força dentro de mim” (Sl 138,3).

Leitor 3 – Quem é amado(a) e se sente chamado(a) por Deus, experimenta que é precioso(a) aos olhos de Deus, é sempre capaz de jogar fora o velho fermento, para que ser a massa nova (cf 1Cor 5,7). Sempre encontra motivos e energia para se levantar depois da queda, e recomeçar. Nunca se cansa de despojar-se do “velho homem” para vestir-se do “homem novo” (cf Cl 3,9.10).

PARA PARTILHAR

  1. Partilhar a experiência do ‘amor primeiro’ (Ap 2,4), em que você se sentiu tão intensamente amado(a) por Deus a ponto de deixar tudo para consagrar-se a Ele.
  2. Partilhar experiências no caminho de sua Vida Consagrada em que você se sentiu confirmado(a) e renovado(a) pelo amor eterno de Deus.
  3. Em que o fenômeno da experiência mundial no combate ao COVID-19 influenciou em sua Vida Consagrada? Ajudou a descobrir novos dons? Está ajudando jovens no seu discernimento vocacional, na busca de sentido para a vida?

ORAÇÃO COM O SALMISTA

C – “Com efeito, quem confia no Senhor ‘será como a árvore plantada junto à água, que estende as raízes para o rio e não teme o tempo de calor, suas folhas permanecem verdejantes’” (Jr 17, 8 – CV n. 133). Rezemos com o salmista, expressando que, como consagrados(as), desejamos permanecer “permanecer junto ao riacho”, para sempre darmos frutos.

– Rezar o Salmo n. 1

ORAÇÕES: gratidão, louvor, perdão, preces.

– (Orações espontâneas)

ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES: “Jesus, Mestre Divino, que chamastes…”

QUE TAL UM RAMALHETE ESPIRITUAL, UM PROPÓSITO?

C – Nossa Celebração foi um passeio num belo jardim, onde há tantas flores, das mais vivas cores e com os mais diversos perfumes. Que tal sair levando uma flor? Leve-a consigo, para não esquecer a experiência desse passeio. Qual a flor (palavra, frase) que você não quer esquecer, com cujo perfume deseja contagiar a quem encontrar no caminho? Qual poderia ser o compromisso pessoal ou do grupo?

UM TESTEMUNHO

C – Antes de concluirmos nossa Celebração, ouçamos o testemunho bonito de um religioso apaixonado por Deus:

“Nada pode importar mais do que encontrar a Deus. Isto é, apaixonar-se por Ele de maneira definitiva e absoluta. Aquele pelo qual te apaixonas acalma tua imaginação, e acaba deixando sua marca em tudo. Será isso a decidir o que te tira da cama de manhã, que fazes com teus fins de tarde, em que empregas os teus fins de semana, o que lês, o que conheces, o que te parte coração e o que te recarrega de alegria e gratidão. Apaixona-te! Permanece no amor! Tudo será diferente” (Pedro Arrupe, sj, Apaixona-te – CV n. 132).

BÊNÇÃO

C – Peçamos que nossa existência continue a ser uma bênção para nosso Instituto, a Vida Consagrada e toda a Igreja.

Canto: “Dai-nos a bênção, ó Mãe querida, Nossa Senhora, Aparecida”

C – Abençoe-nos o Deus que nos Elegeu e continua a nos Amar: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!

[1] Elaboração: Pe. Aldino Jose Kiesel (OSFS) – Membro da Equipe Bíblica da CRB/RS.

[2] PAPA FRANCISCO. Exortação Apostólica Pós-Sinodal: Christus Vivit para os jovens e para todo o povo de Deus. São Paulo: Paulus, 2019.

(Celebração organizada por Pe. Aldino José Kesel, Osfs – Equipe Bíblica da CRB/RS)

Além disso, verifique

I Semana Nacional da Vida Consagrada 2020 – Roteiro para Celebração

Em 2020, teremos a alegria de celebrarmos a I Semana Nacional da Vida Consagrada. A …